O que a medicina antroposófica pode fazer por sua saúde

Com um olhar diferenciado, a prática busca melhor qualidade de vida em todas as fases da vida feminina

medica-web

A manutenção da boa saúde exige uma série de cuidados e ações preventivas. Levando em consideração que cada pessoa tem sua história e bagagem hereditária, a medicina antroposófica trata o paciente buscando o equilíbrio do ritmo do organismo e considerando aspectos que a medicina focada apenas no lado físico não leva em conta.

Com uma visão diferenciada da saúde da mulher, a prática pode ajudar nos diferentes ciclos de vida femininos. Afinal, o médico analisa não apenas o quadro clínico da paciente (seus sintomas, exames físicos e laboratoriais) mas avalia como andam a vitalidade, o desenvolvimento emocional e como ela tem conduzido sua vida através dos anos.

”A medicina antroposófica tem o olhar e a ação na saúde como um todo, contextualizando a mulher no seu processo biográfico, familiar e profissional, entre outros. Uma vez sentindo-se cuidada e atendida em seus diversos contextos, ela resgata medidas que proporcionam maior bem-estar”, explica a médica Ana Maria da Silva, ginecologista e obstetra, com formação em medicina antroposófica e membro da Liga dos Usuários e Amigos da Arte Médica Ampliada (LUAAMA).

Confira a seguir alguns dos cuidados básicos da medicina antroposófica que, incorporados ao dia a dia, garantem mais saúde e vitalidade em todas as fases da vida:

Alimente-se de forma saudável: a alimentação é um dos fatores mais importantes na prática antroposófica. “Quanto mais saudável for a alimentação de uma pessoa, e aqui estou falando de alimentos agroecológicos, melhor será sua imunidade, sua defesa e, por conseguinte, melhor este organismo lidará com todas as instâncias de adoecimento”, diz a médica.

Mastigue bem suas refeições: o estômago precisa receber o alimento devidamente triturado – conta-se para isto com o papel da mastigação. Assim o alimento seguirá seu trajeto preparado para ser aproveitado. É melhor não ingerir líquidos durante e após a refeição.

Crie um ritmo para seu corpo: “Quanto mais ritmo conseguirmos adotar em nossa rotina no que tange ao alimentar-se, ao sono, à vida sexual, às relações interpessoais, melhor. Nosso organismo se mostrará mais forte frente aos inúmeros agentes agressores com os quais precisamos nos confrontar”, fala Ana Maria.

Mantenha o corpo aquecido: a temperatura do corpo é outro ponto de destaque da medicina antroposófica. “Na prática clínica observamos que a maioria das mulheres se mantém quente em algumas regiões do corpo, enquanto em outras, principalmente nos membros inferiores existe uma ‘frialdade’ constante. Isto é via de adoecimento”, explica a especialista. Segundo ela, o organismo precisa estar integralmente aquecido, pois a circulação sanguínea deve ser harmônica. “O sangue é o condutor da vida e se ele não encontra meio harmônico de chegada a todos os territórios do corpo poderá tornar-se meio de adoecimento.”

Respire pausada e atentamente: adotando postura consciente na respiração, você estará no caminho da saúde. Pare alguns momentos do seu dia e inspire e expire profundamente, sentindo todo o corpo ganhando energia.

Medite: ainda que seja por poucos minutos, a meditação harmoniza você e o mundo. Neste âmbito pode-se colocar como postura descobrir-se, se autoconhecer, objetivando compreender qual o sentido de sua vida.

Fonte: Delas – iG: http://bit.ly/qGphFV

Deixe um comentário