Hidrate o rosto no inverno sem deixá-lo oleoso

Para deixar a pele nutrida e livre da oleosidade no inverno, a hidratação deve ser adaptada de acordo com as características de cada cútis.

Com a chegada da estação mais fria do ano, todos os tipos de pele, inclusive as mais oleosas, pedem reforço na hidratação. Isso porque a queda dos termômetros tende a deixar o rosto mais ressecado e opaco. Porém, para deixar a pele nutrida e livre da oleosidade no inverno, o ritual de hidratação precisa ser feito na medida certa e adaptado de acordo com as características de cada cútis.

Hidratar sem sofrer com a oleosidade depende, primeiramente, da textura do cosmético. “Quem ainda não sabe seu tipo de pele deve esquecer formulações mais cremosas e dar preferência ao gel, fluidos (líquidos) ou, ainda, aos séruns que possuem menos viscosidade”, explica José Paschoal Rossetti Filho, cosmetólogo e pesquisador do Instituto Mezzo de Cosmetologia e Estética.

Em geral, o hidratante facial deve ser usado duas vezes ao dia, na parte da manhã e à noite. No entanto, quem sofre com o excesso de oleosidade deve fazer a hidratação somente uma vez ao dia. Conheça, a seguir, como manter a hidratação de cada tipo de pele no inverno.

Pele normal
Para evitar a oleosidade, pessoas com pele normal devem investir em hidratantes no formato de loção com base aquosa e também em fórmulas fluidas. O filtro solar deve estar presente nas formulações ou ser usado em associação ao hidratante.

Pele mista
Como quem tem pele mista costuma apresentar oleosidade na chamada zona T (testa, nariz e queixo), a hidratação deve ser feita com substâncias que não provocam ressecamento e, ao mesmo tempo, evitam agravar a oleosidade. “Os hidratantes devem ser formulados em gel ou gel-creme, livres de óleo e, se possível, sempre com filtro solar em sua composição”, recomenda Adriano Almeida, dermatologista e diretor do IDE (Instituto de Dermatologia e Estética).

Pele oleosa
Muitas pessoas que têm a cútis oleosa acham que não devem hidratá-la para não piorar seu estado e acabam até mesmo lavando a pele várias vezes ao dia para acabar de vez com a oleosidade. Mas é aí que está o perigo, já que as glândulas sebáceas passam a produzir ainda mais óleo para compensar o que foi retirado em excesso. Por isso, vale a pena optar somente pelas versões em gel e em substâncias fluidas.

“Também existem no mercado os produtos matificantes, grandes controladores de oleosidade que tiram o brilho excessivo da pele por meio do silicone existente em sua composição”, recomenda Adriano. Os matificantes, que ainda ajudam na hidratação, podem ser encontrados em filtros solares, sabonetes, cremes e outros cosméticos.

Pele seca
Quanto mais seca for a pele, mais ingredientes que promovam a sua hidratação devem constar na fórmula do produto. Por isso, a dica é optar pelas versões cremosas que contenham propriedades hidratantes e emolientes.

 

Fonte: Terra Beleza – http://bit.ly/LSeKIT

Deixe um comentário