Tudo sobre a síndrome da apneia obstrutiva do sono.

Saiba tudo sobre a Síndrome da apneia obstrutiva do sono

A Síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) é caracterizada por uma parada respiratória devido ao colabamento das paredes da faringe que ocorre enquanto a pessoa está dormindo.

Nos adultos a parada respiratória dura aproximadamente 10 segundos e pode ocorrer cinco ou mais vezes durante 1 hora. Já em crianças, a parada dura 2 ou 3 segundos. O principais problemas causados pela ausência da respiração é a diminuição da oxigenação do sangue, dor de cabeça, sonolência durante o dia, perturbação da memória e tendência à depressão.

A falta de oxigênio no sangue pode causar ou complicar arritmias, infartos, hipertensão arterial, insuficiência cardíaca congestiva, entre outras doenças cardiovasculares. Para prevenir essas complicações é preciso controlar a apneia.

O tratamento da doença dependerá da gravidade do caso, mas geralmente é preciso combater os fatores que contribuem com o seu surgimento. Portanto, recomenda-se dormir de lado, perder peso, não ingerir álcool, nem fumar horas antes de dormir, tratar a obstrução nasal e refluxos.

Se essas medidas não forem suficientes é preciso procurar um médico que poderá recomendar o uso de próteses orais que evitam que a língua fique para trás obstruindo o ar ou máscaras que mantêm a pressão positiva e frequente nas vias aéreas. Em alguns casos também pode ser necessário cauterizações ou cirurgias para diminuir o tamanho das amídalas ou adenóides que obstruem a passagem de ar.

Agora que você já sabe identificar a síndrome da apneia obstrutiva do sono e conhece as medidas necessárias para diminuir os sintomas, fique alerta e procure um tratamento caso sofra desse mal.

Deixe um comentário